Resenha

Quase nada Borges

O argentino Jorge Luis Borges é mais conhecido pela sua prosa, embora tenha sido prolífico também na poesia e na crítica – caso tais definições pudessem ser a ele aplicadas. Mesmo com o avanço de sua cegueira, abandonando certas experiências de juventude, alcançou um tratamento do verso que revive algumas técnicas que podem ser muito úteis para reacender centelhas de clareza e coerência. Nisso reside a boa qualidade deste de Quase Borges – 20 transpoemas e uma entrevista, de Augusto de Campos, que tenho em mãos.

Continue lendo
Resenha

Perec, Borges e Oulipo

Literatura e Matemática, de Jacques Fux, publicado em 2016 pela editora Perspectiva, pesquisa as relações entre Georges Perec e Jorge Luis Borges sob o viés da Matemática e Lógica.

Além de focar seu estudo em um campo pouco explorado dos estudos comparados no Brasil, o livro abre espaço para questionamentos que precisam ser feitos àqueles que produzem literatura atualmente. Continue lendo